Utilização do webQDA para análise de comentários da plataforma booking.com

Utilização do webQDA para análise de comentários da plataforma booking.com

Diamantino Ribeiro, Universidade de Évora (Portugal)

A análise realizada pretende exemplificar e fornecer algumas orientações para as unidades hoteleiras e sua gestão, apresentando caminhos que podem ser explorados de forma simples e regular, quando devidamente associados a uma ferramenta de apoio à análise de dados qualitativos, como é caso do software webQDA (Costa & Amado, 2018; Costa, de Souza, Moreira, & de Souza, 2018; Costa, Linhares, & de Souza, 2014; Costa, Linhares, & Souza, 2012; Costa, Moreira, & Souza, 2019)

As especificidades e o contexto de cada unidade hoteleira e a necessidade de dados mais oportunos e detalhados aumentam a responsabilidade de quem deve gerir negócios que envolvem o contato direto com clientes/turistas. Como referem  Lucia & Alves (2011) pesquisar é um ato abrangente e complexo; pesquisar não é simplesmente observar, experimentar, calcular, entrevistar ou mesmo compilar dados, por isso, torna-se fundamental problematizar a realidade e analisar com rigor e com espectro largo. Quando se trata da utilização de métodos qualitativos, é preciso saber utilizar os procedimentos adequados que possibilitem a interpretação do fenómeno estudado a partir das informações obtidas (Lucia & Alves, 2011).

O trabalho que desenvolvemos e explicamos a seguir, mostra como uma ferramenta tecnológica como o webQDA pode ajudar os gestores hoteleiros a complementar as informações quantitativas obtidas pela avaliação dos hóspedes no alojamento (limpeza, localização, funcionários, conforto, comodidades, relação custo-benefício, Wi-Fi, pequeno-almoço, entre outros) que, em geral, serve para calcular automaticamente a pontuação do alojamento numa escala de 0 a 10.

Proposta de Processo

Na atualidade, a plataforma de reservas online booking.com representa mais de 25% das reservas totais de hotéis na Europa, onde se incluem as principais cidades Portuguesas, Lisboa e Porto (Figueiredo, 2013). Em alguns alojamentos fora dos grandes centros urbanos, esse número é bastante superior, chegando a atingir 90% em algumas unidades, como nos confirmaram alguns gestores hoteleiros contactados por email e telefone.

No final do alojamento, os hóspedes são convidados pela plataforma a classificarem vários itens numa escala de 1 a 10. Esta classificação dá origem a uma média, que serve para classificar os hotéis como “excecional”, se a sua classificação média dos últimos dois anos for superior a 9,5 em 10; “soberbo” entre 9 e 9,5; “fabuloso” entre 8,5 e 9; “ótimo” entre 8 e 8,5; “bom” entre 7 e 8 e “agradável” entre 6 e 7. Por outro lado, também é solicitado aos hóspedes (no final do alojamento) que deixem um comentário geral ao hotel e, se for o caso, refiram aspetos positivos e negativos (Figura 1).

Figura 1 – Classificação atribuída pelos clientes (Fonte Booking)

Como se pode depreender, de uma forma automática a plataforma consegue posicionar os hotéis quanto à sua classificação, utilizando métricas, mas o mesmo não acontece com os comentários (Figura 2):

Figura 2 – Comentários dos hóspedes (Fonte: Booking.com)

Quando os clientes pesquisam os alojamentos na plataforma, para além de saberem de imediato qual a pontuação dos hotéis nos vários itens, também podem ler os comentários que os hóspedes anteriores deixaram sobre o alojamento, as respetivas condições, comodidades, etc. Isso realça a importância da análise qualitativa desses comentários por parte dos responsáveis hoteleiros, pois são esses comentários que poderão vir a influenciar a escolha e decisão dos potenciais clientes sobre a escolha de um determinado hotel em detrimento de outro.

Para o estudo, seleccionaram-se os hóteis Intercontinental, Sheraton e Yeatman (Figura 3). A opção por estas 3 unidades hoteleiras baseou-se nos seguintes fatores:

  • Tipologia (hoteis de 5 estrelas)
  • Localização nas cidades do Porto e Gaia
  • Preço médio superior a 250 euros/noite.
Figura 3 – Hoteis selecionados (Fonte: Booking.com)

Após a seleção dos hotéis, foram recolhidos os comentários na plataforma Booking.com (em Língua Portuguesa). Optou-se por um periodo temporal contínuo que contemplasse uma igual (ou muito aproximada) quantidade de comentários por hotel, razão pela qual se verificou posteriomente um ‘gap’ entre as datas.

A amostra é composta por 68 comentários:

  • 23 do Yeatman (todos de dezembro de 2018)
  • 23 do Sheraton (dezembro de 2018)
  • 22 do Intercontinental (entre julho e dezembro de 2018).
Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Notícias Relacionadas

As ferramentas digitais de análise podem influenciar positivamente no processo de organização e categorização dos dados. Também apresentam a capacidade de garantir melhor descrição das etapas incorporadas ao tratamento dos dados…
A aplicação da visualização de dados na pesquisa qualitativa aumenta a celeridade da tomada de decisão, permite o acesso a resultados em tempo real a partir de qualquer lugar, transmite a mensagem certa para o público com recurso a poucas palavras, sintetiza e dá sentido a dados complexos.
A representação visual é útil durante todas as fases da análise de dados. Estes permitem identificar padrões, tendências numéricas e não numéricas, recorrendo a gráficos, mapas, quadros, diagramas, fluxogramas, entre outros.