À Universidade compete não só fazer ciência como também ensinar a fazê-la, capacitando o aluno nas habilidades e procedimentos necessários a torná-lo um consumidor crítico do conhecimento e um potencial gerador de mais conhecimento. Nesse sentido, as metodologias de investigação devem constituir-se como unidades curriculares centrais em qualquer curso, mormente nos segundo e terceiro ciclos.