A análise de dados usando um software pode fornecer rigor?
Page 3

A análise de dados usando um software pode fornecer rigor?

Codificacao de dados usando software

Figura 2 – Codificação no webQDA envolvendo vários Investigadores

Neste exemplo, designamos como validação interna o processo que envolve mais do que um elemento. Caso seja um projeto individual, o utilizador pode recorrer à validação externa, usando por exemplo, umas das técnicas de validação referidas anteriormente.

Os comentários (figura 3) podem ser inseridos por qualquer utilizador. Esta funcionalidade permite que o gestor de projeto ou a equipa recebam feedback de peritos sobre os dados disponíveis no Sistema de Fontes. Os comentários podem ser listados por fonte ou por utilizador.

Figura 3 – Inserção de Comentários – webQDA

O diário de bordo (figura 4) apresenta as entradas dos diferentes utilizadores por ordem cronológica. Também é possível visualizar as entradas por intervalo de datas ou através de palavras-chave. Por exemplo, pretendo ter acesso apenas às entradas que falem sobre codificação.

Figura 4 – Diário de Bordo – webQDA

Considerando os avanços da investigação e da tecnologia, tendo em conta os desafios e as necessidades atuais para a promoção da análise de dados em investigação qualitativa de forma mais ampla e flexível, podemos afirmar que o uso de software, através de uma utilização rigorosa e sistemática, potencia o aprofundamento da análise dos dados, bem como a qualidade dos resultados obtidos. O uso adequado de um CAQDAS, através das suas diferentes funcionalidades, permite conferir rigor à análise de dados qualitativos. Porém, esta potencialidade não substitui as responsabilidades do investigador/utilizador.

Referências

Bardin, L. (2014) Análise de Conteúdo. 3a. Edições 70.

Baugh, J., Hallcom, A. S. and Harris, M. E. (2010) ‘Computer Assisted Qualitative Data Analysis Software: A Practical Perspective for Applied Research’, Revista Del Instituto Internacional de Costos, (enero/juni(6)).

Booth, A., Hannes, K., Harden, A., Noyes, J., Harris, J., & Tong, A. (2014). COREQ (Consolidated Criteria for Reporting Qualitative Studies). Guidelines for Reporting Health Research: A User’s Manual, 214–226. https://doi.org/10.1002/9781118715598.ch21

Costa, A. P. (2020). Trabalho Colaborativo: codificação em tempo real. Blog webQDA. https://www.webqda.net/trabalho-colaborativo-codificacao-em-tempo-real/

Costa, A. P., Moreira, A., & Souza, F. N. de. (2019). webQDA – Qualitative Data Analysis (3.1). Aveiro University and MicroIO. www.webqda.net

Costa, A. P., & Minayo, M. C. de S. (2019). Building criteria to evaluate qualitative research papers: a tool for peer reviewers. Revista Da Escola de Enfermagem Da USP, 53, 1–7. https://doi.org/10.1590/s1980-220×2018041403448

Costa, E. P. da, & Costa, A. P. (2017). O trabalho colaborativo apoiado pelas tecnologias: o exemplo da investigação qualitativa. Educação a Distância e Práticas Educativas Comunicacionais e Interculturais, 17(2), 61–69. https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/issue/view/v17.n2.2017

Costa, A. P. (2016). Cloud Computing em Investigação Qualitativa: Investigação Colaborativa através do software webQDA. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, 5(2), 153–161. https://doi.org/10.21664/2238-8869.2016v5i2.p153-161

Costa, A. P., Souza, F. N. de, Reis, L. P., & Freitas, F. M. (2016). Funcionalidades para a Promoção do Trabalho Colaborativo em Investigação Qualitativa: O caso software webQDA. In Á. Rocha, L. P. Reis, M. P. Cota, O. S. Suárez, & R. Gonçalves (Eds.), Actas de la 11 a Conferencia Ibérica de Sistemas y Tecnologías de Información (pp. 935–940). AISTI – Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação.

Creswell, J. W., & Miller, D. L. (2000). Determining Validity in Qualitative Inquiry. Theory Into Practice, 39(3). https://doi.org/https://doi.org/10.1207/s15430421tip3903_2

Gibbs, G. R., Friese, S., & Mangabeira, W. C. (2002). The Use of New Technology in Qualitative Research. Introduction to Issue 3(2) of FQS. Forum Qualitative Sozialforschung / Forum: Qualitative Social Research; Vol 3, No 2 (2002): Using Technology in the Qualitative Research Process, 3(2). http://www.qualitative-research.net/index.php/fqs/article/view/847

Lessard-Hébert, M., Boutin, G., & Goyette, G. (1990). Investigação Qualitativa Fundamentos e práticas (I. Piaget (ed.)).

Tong, A., Flemming, K., McInnes, E., Oliver, S., & Craig, J. (2012). Enhancing transparency in reporting the synthesis of qualitative research: ENTREQ. BMC Medical Research Methodology, 12(1), 181. https://doi.org/10.1186/1471-2288-12-181

Vala, J. (1989). Identités sociales et représentations du pouvoir. Revue Internationale de Psychologie Sociale, 3, 451–470.

Publicações Relacionadas

Partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Notícias Relacionadas

Um dos principais erros verificados em investigação é a falta de planeamento dos métodos adequados para a análise dos dados. Por exemplo, para se elaborar um instrumento de recolha de dados é necessário ter em atenção as ferramentas que se utilizará para obter os resultados (análise). Analisar dados qualitativos não é uma tarefa isenta de dificuldades, pois o corpus de dados não numérico e não-estruturado é, geralmente, difuso e complexo.
A análise realizada pretende exemplificar e fornecer algumas orientações para as unidades hoteleiras e sua gestão, apresentando caminhos que podem ser explorados de forma simples e regular, quando devidamente associados a uma ferramenta de apoio à análise de dados qualitativos, como é caso do software webQDA.
A Análise de Conteúdo é uma técnica de análise de dados, colhidos em várias fontes, mas expressos, preferencialmente, em textos ou em imagens. A natureza destes documentos pode ser muito variada, tal como material de arquivo, textos literários, relatórios, notícias, comentários avaliativos de determinada situação, diários e autobiografias, artigos selecionados através do método de revisão da literatura, transcrições de entrevistas, textos solicitados sobre um determinado tema, notas de campo, etc.